Suche

Press release #Grupo Bosch
Compartilhar press release

Tecnologias quânticas: Bosch pretende usar sensores para assumir uma posição de liderança

Áreas de aplicação vão da medicina à mobilidade

  • Stefan Hartung: “Nós queremos assumir uma posição de liderança na área de sensores quânticos para medicina e mobilidade”
  • Medicina: sensores quânticos podem ajudar a salvar vidas no futuro
  • Mobilidade: navegação ultraprecisa no ar, na estrada e na água
  • Miniaturização: Bosch está trabalhando para integrar sensores quânticos em chips

Bruna Carrara >

X

Stuttgart, Alemanha – As tecnologias quânticas têm um grande potencial, mas a maior parte dele ainda é um sonho distante atualmente. Após dez anos de pesquisas neste campo, a Bosch planeja agora trabalhar com os primeiros clientes piloto nas indústrias médica e de mobilidade, em aplicações específicas, durante os próximos dois anos. Na startup Bosch Quantum Sensing, criada no início de 2022, cerca de 30 colaboradores estão focados nisso no momento. A Bosch estima que o potencial anual do mercado global de aplicações para medicina e mobilidade atingirá milhares de milhões de dólares em meados da próxima década. Uma área potencial de aplicação para sensores quânticos, a interface cérebro-computador (BCI: brain-computer interface), valerá por si só mais de cinco bilhões de dólares por ano no longo prazo, de acordo com os cálculos da empresa. Um exemplo de seu uso futuro são os sensores que registram os impulsos nervosos para controlar os membros artificiais e, assim, melhorar a qualidade de vida dos pacientes. “Os sensores quânticos que estamos criando na tecnologia médica são perfeitos para o nosso propósito ‘Tecnologia para a vida’. Até o final da década, queremos assumir uma posição de liderança com nossa tecnologia”, diz Stefan Hartung, presidente mundial da Bosch.

O pequeno é belo: Bosch é líder em miniaturização

Quando se trata de tamanho, a empresa de tecnologia já é pioneira: em termos de precisão de medição, o protótipo do sensor da Bosch é o menor disponível atualmente – mais ou menos do tamanho de um telefone celular. O seu design compacto oferece vantagens consideráveis onde quer que o espaço seja escasso – por exemplo, em aplicações industriais, em veículos, em aeronaves ou mesmo em salas de emergência hospitalares. Quanto menor o sensor, maiores os benefícios: sensores menores são portáteis, mais baratos de produzir e, como resultado, mais escaláveis. “Nosso objetivo é miniaturizar os sensores quânticos até o ponto em que eles possam ser integrados em um chip”, diz a Dra. Katrin Kobe, responsável pela comercialização de sensores na Bosch Quantum Sensing. Isso poderá abrir caminho para aplicações adicionais de sensores.

Sensores quânticos como potenciais salva-vidas

Na medicina, os sensores quânticos da Bosch podem ajudar a salvar vidas no futuro: medindo o campo magnético natural do coração e permitindo mensurações simples durante um longo período, eles podem fornecer muito mais dados do que a eletrocardiografia (ECG) de hoje. Uma máquina de ECG é aplicada diretamente na pele por meio de eletrodos; se eles escorregarem, as medições são imprecisas. Além disso, em caso de emergência, conectar o aparelho de ECG consome um tempo precioso. Os sensores quânticos, por outro lado, podem ser incorporados em itens como roupas ou colchões. Isso não apenas acelera o diagnóstico na sala de emergência, mas também torna o monitoramento em casa mais fácil e preciso. A perspectiva de detecção antecipada sem contato da fibrilação atrial – uma das causas de acidentes vasculares cerebrais potencialmente fatais, insuficiência cardíaca e demência – está, portanto, ao nosso alcance pela primeira vez. Em outras palavras, o diagnóstico precoce com a ajuda de sensores quânticos poderia, na melhor das hipóteses, levar à prevenção de acidentes vasculares cerebrais fatais.

Navegação ultraprecisa no ar, na estrada e na água

Além da tecnologia médica, os sensores quânticos também podem ser usados na mobilidade: um exemplo é a navegação. Um sistema de posicionamento global (GPS: global positioning system) é suscetível a interferências, enquanto os sensores quânticos são resistentes a influências externas, uma vez que funcionam medindo o campo magnético imutável da Terra. Isso abre caminho para uma navegação ultraprecisa no ar, na estrada e na água. Pode haver ainda espaço para benefícios adicionais consideráveis na eletromobilidade. No futuro, sensores quânticos poderiam ser usados para medir com precisão o campo magnético da corrente elétrica e, assim, determinar o nível de carga exato da bateria. O resultado seria um cálculo mais confiável da autonomia restante, permitindo um melhor planejamento das viagens.

Em 2024, o Grupo Bosch completa 70 anos de história no Brasil. Atualmente emprega no país cerca de 10.000 colaboradores e registrou, em 2022, um faturamento líquido de 7,8 bilhões de reais com a oferta de produtos e serviços para os setores de Mobilidade, Tecnologia Industrial, Bens de Consumo e Energia e Tecnologia Predial. As operações do grupo na América Latina empregam cerca de 11.500 colaboradores que contribuíram para gerar um faturamento de 10,3 bilhões de reais, incluindo as exportações e vendas das empresas coligadas. Para mais informações: www.bosch.com.br, www.bosch-press.com.br.

O Grupo Bosch é um líder global de tecnologia e serviços. A empresa emprega cerca de 428.000 colaboradores em todo o mundo (em 31 de dezembro de 2023). De acordo com dados preliminares, a empresa gerou vendas de 91,6 bilhões de euros em 2023. Suas operações do Grupo são divididas em quatro setores de negócios: Mobilidade, Tecnologia Industrial, Bens de Consumo e Energia e Tecnologia de Construção. Como empresa líder em IoT, a Bosch fornece soluções inovadoras para casas inteligentes, Indústria 4.0 e mobilidade conectada. A empresa busca por uma mobilidade que seja sustentável, segura e fascinante e utiliza sua expertise em sensores, software e serviços, assim como sua própria nuvem de IoT para oferecer aos seus consumidores conectados múltiplas soluções a partir de uma única fonte. O objetivo estratégico do Grupo Bosch é disponibilizar inovações para uma vida conectada com produtos e soluções que contenham inteligência artificial (IA) ou que tenham sido desenvolvidos ou fabricados por meio da IA. Com isso, a Bosch aprimora a qualidade de vida em todo o mundo com produtos e serviços inovadores concebidos para fascinar e, assim, cria "Tecnologia para a Vida". O Grupo Bosch compreende a Robert Bosch GmbH e suas cerca de 470 subsidiárias e empresas regionais em mais de 60 países. Incluindo parceiros de vendas e serviços, a rede global de fabricação, engenharia e vendas da Bosch abrange quase todos os países do mundo. A base para o crescimento futuro da empresa é sua força inovadora. Em 136 locais em todo o mundo, a Bosch emprega cerca de 85.500 colaboradores na área de pesquisa e desenvolvimento, dos quais quase 44.000 são engenheiros de software. Mais informações: www.bosch.com, www.iot.bosch.com, www.bosch-press.com, www.twitter.com/BoschPresse

Baixar press release

Ainda procurando por algo?