Suche

Melhor do que um par de olhos: câmera com AI para sistemas de assistência e condução autônoma

Bosch tem objetivo de ser líder em tecnologia para câmeras

  • Foco em tornar os carros melhores condutores do que pessoas
  • Para um reconhecimento robusto de objetos, câmera Bosch utiliza estratégias diversas e complementares
  • AI desenvolvido pela Bosch: câmera melhora os sistemas de assistência ao condutor e amplia alcance de aplicação

Stuttgart, Alemanha, e Yokohama, Japão – A tecnologia de direção autônoma está cada vez mais fornecendo assistência ao motorista – e, futuramente, o objetivo é assumir o controle completo do veículo. Porém, há mais do que isso: “Nós queremos tornar os carros melhores condutores do que pessoas e, com isso, aumentar a segurança nas rodovias. Em outras palavras, a tecnologia tem que ser mais confiável do que as pessoas”, afirma Harald Kröger, membro da direção mundial do Grupo Bosch. Isso representa um grande desafio, principalmente em termos de sensores para os arredores do veículo. Somente se souber exatamente o que está acontecendo ao seu redor – e a todo momento –, que um veículo autônomo pode escolher uma estratégia de direção correta e, acima de tudo, segura.

A Bosch usa várias tecnologias, incluindo ultrassom, radar e vídeo, para estes sensores funcionarem. Quando se trata de estrutura e função, as câmeras se assemelham ao olho humano e é por isso que elas serão recursos essenciais para a direção autônoma, além do fato de que já desempenham um papel fundamental na assistência ao motorista. A Bosch conseguiu levar a tecnologia das câmeras automotivas a um novo nível – e deve estrear nos veículos ainda neste ano. A combinação de estratégias diversas e complementares, bem como da inteligência artificial (AI) para reconhecimento de objetos irá tornar a identificação de arredores muito mais confiável e o tráfego rodoviário mais seguro. A Bosch pretende ser a líder de mercado e referência quando se trata de tecnologia para câmeras.

Olhos veem, mas nem sempre identificam

Carros com assistência de direção, sistemas de frenagem automática de emergência e com capacidade de direção autônoma precisam ser capazes de ver todos os objetos ao seu redor. Além disso, eles devem ser capazes de detectar rapidamente se um objeto é relevante para sua estratégia de direção – e, com a mesma rapidez, precisam determinar qual reação tomar diante de objetos significativos. Eles devem frear, desviar ou continuar em seu caminho? Ao contrário do olho humano, a nova câmera de vídeo mono MPC3 da Bosch foi otimizada para lidar com essas decisões. Para as pessoas, o ato de olhar é uma coisa, mas, na verdade, o reconhecimento do que os olhos veem é outro assunto. Nossos olhos podem ser maravilhas da natureza, mas nós temos nossa fraqueza quando se trata da percepção visual. Não é porque vemos algo, que identificamos e reconhecemos aquilo. Muitos motoristas envolvidos em acidentes dizem que estavam olhando na direção certa, mas não conseguiram identificar a outra parte – e estima-se que até 50% das colisões no trânsito estão atreladas a este fenômeno. A nova câmera Bosch é superior ao olho humano nesse aspecto, principalmente porque nunca se cansa e funciona tão bem quanto no primeiro quilômetro mesmo após horas de condução.

Novos e aprimorados sistemas de assistência ao motorista

A grande força da nova tecnologia está no reconhecimento confiável de objetos, viabilizado pelas estratégias diversas e complementares da Bosch, além da inteligência artificial. Por exemplo, engenheiros da empresa desenvolveram a câmera para identificar, de forma segura, se a margem da estrada é transitável, mesmo na ausência de marcações na via. Esta inteligência da câmera é baseada no know-how da Bosch e integrada ao chip, conhecido como V3H, fabricado pela companhia japonesa Renesas. Além disso, a tecnologia pode aprimorar os sistemas de assistência ao condutor já existentes e ampliar o alcance de aplicação. Por exemplo, poderia melhorar os sistemas de frenagem automática de emergência para impedir os veículos de colidirem com diferentes espécies de animais. Ele também pode tornar a frenagem de emergência ainda mais eficiente, já que a câmera consegue reconhecer pedestres mesmo quando estão parcialmente ocultos.

A inovação da Bosch também melhora o reconhecimento de sinalização – a nova câmera possui reconhecimento óptico de caracteres que lê texto e números de maneira confiável nos sinais de trânsito e apresenta essas informações ao motorista em um painel.

Vale ressaltar que a câmera com Inteligência Artificial (AI) ganhou um prêmio em um concurso de inovação interno da empresa.

Tags: Câmera; Direção autônoma; Assistência ao condutor; Chip; IA; Inteligência Artificial;

Atendimento à imprensa

Inga Ehret

tel.: +49 711 811-16476

Twitter: @BoschPresse

Em 2019, o Grupo Bosch completa 65 anos de Brasil – uma história de sucesso que se iniciou em 1954 na cidade de São Paulo. Atualmente o Grupo Bosch emprega no país cerca de 8.300 colaboradores e registrou, em 2018, um faturamento líquido de R$5.3 bilhões com a oferta de produtos e serviços para os setores Soluções para Mobilidade, Tecnologia Industrial, Bens de Consumo e Energia e Tecnologia Predial. As operações do grupo na América Latina empregam cerca de 9.800 colaboradores que contribuíram para gerar um faturamento de R$ 6.5 bilhões, incluindo as exportações e vendas das empresas coligadas. Para mais informações: www.bosch.com.br, www.bosch-press.com.br, www.twitter.com/bosch_brasil.

O Grupo Bosch é um líder mundial no fornecimento de tecnologia e serviços. A empresa emprega cerca de 410.000 colaboradores em todo o mundo (posição de 31.12.2018). A empresa gerou vendas de 78.5 bilhões de euros em 2018. As operações do Grupo estão divididas em quatro setores de negócio: Soluções para Mobilidade, Tecnologia Industrial, Bens de Consumo e Energia e Tecnologia Predial. Como uma empresa líder em IoT, a Bosch oferece soluções inovadoras para casas e cidades inteligentes, mobilidade e indústria conectadas. A empresa utiliza sua expertise de tecnologia de sensores, software e serviços, assim como sua própria nuvem de IoT para oferecer aos seus consumidores conectados múltiplas soluções a partir de uma única fonte. O objetivo estratégico do Grupo Bosch é disponibilizar inovações para uma vida conectada e aprimorar a qualidade de vida em todo o mundo com produtos e serviços inovadores concebidos para fascinar. Assim, a empresa cria "Tecnologia para a Vida". O Grupo Bosch é composto pela Robert Bosch GmbH e cerca de 460 subsidiárias e empresas regionais presentes em aproximadamente 60 países. Incluindo os representantes de vendas e serviços, a rede global de produção, engenharia e vendas da Bosch abrange quase todos os países do mundo. A base para o crescimento futuro da organização é sua força inovadora. A Bosch emprega 68.700 colaboradores na área de pesquisa e desenvolvimento em 130 localidades em todo o mundo. Mais informações: www.bosch.com, www.iot.bosch.com, www.bosch-press.com, www.twitter.com/BoschPresse

Ainda procurando por algo?